pixel facebook

E-commerce

Para que a sua empresa consiga oferecer o melhor para o cliente e ainda venda mais, é preciso saber mais sobre o novo perfil do consumidor. Ao longo dos anos, o modo de fazer compras sofreu grandes mudanças. Atualmente, o consumo digital tem se destacado e ganhado cada vez mais espaço. De acordo com o E-commerce Brasil, portal especializado em lojas virtuais, 35% dos consumidores começaram a realizar compras online ou aumentaram a quantidade de produtos e serviços adquiridos durante a quarentena. Assim, surgiu a Geração N, que é altamente conectada e exigente em relação a tudo o que consome. Continue lendo o nosso post e saiba mais sobre esse assunto! Conheça o novo perfil do consumidor A Geração N, também chamada de Novel, é uma representação do novo perfil do consumidor. Ela teve origem a partir da Geração C, de Conectada, que não é definida por faixa etária, como são as outras, mas sim pelo uso constante da Internet para consumir conteúdos e se relacionar. Com a pandemia da Covid-19 e o isolamento social, a relação entre a Geração C e a Internet ficou ainda mais forte, o que fez surgir a N, que faz até mesmo suas compras online. É...

A experiência mobile é de extrema importância já que, atualmente, mais da metade do tráfego online vem de dispositivos móveis. No entanto, quando analisamos os índices de suas taxas de conversão, elas ainda tendem a ser menor que a de desktops. Ou seja, acessos via computadores resultam em mais negócios que aqueles via dispositivos móveis. Há um certo contrassenso nisso. Oportunidades mobile Para demonstrar, vamos analisar alguns números: 92% dos brasileiros possuem smartphones e 75% deles recorrem a eles quando têm necessidade de conhecer algo novo ou de sanar uma dúvida. Além disso, 94% dos usuários de smartphones pesquisam informações em seus aparelhos durante micro-momentos de seu dia a dia, aqueles pequenos intervalos entre suas atividades que são oportunidades preciosas de negócio.Mas se existe toda essa adesão aos dispositivos móveis como meios para realizar ações online, por que sua taxa de conversão ainda é mais baixa que a de desktops? O consenso geral é este: experiências ruins em sites mobile reduzem muito o interesse do usuário. Uma experiência mobile de baixa qualidade Imagine uma pessoa em seu smartphone, num micro-momento de seu dia a dia. Ela precisa entender e adquirir um tipo de produto que resolverá seu problema. Então, entra no site de uma...

O conceito de micro-momentos surgiu há cerca de 5 anos e foi criado pelo Google. Diz respeito aos momentos de formação da escolha e decisão do consumidor que ocorrem durante a jornada de compra, com ênfase no ambiente digital. Micro-Momentos e smartphones Na prática, os micro-momentos seriam aquelas ocasiões em que o consumidor dá uma pausa em seus afazeres para pesquisar por coisas de seu interesse. Coisas que possam sanar necessidades ou resolver problemas.Logo após experenciar um micro-momento, a pessoa retorna para as tarefas do dia a dia. Assim, esses instantes valiosos podem acontecer via computador, porém, são mais comuns por meio de dispositivos móveis. Cerca de 94% dos usuários de smartphones pesquisam informações em seus aparelhos quando estão no meio de outras atividades.Nesse contexto, é importante salientar que a massificação dos dispositivos móveis mudou muito o comportamento dos consumidores. Isso fez com que o tempo de navegação diário aumentasse. Atualmente, 92% dos brasileiros possuem smartphones e 75% recorrem primeiramente a eles quando surge uma nova necessidade de pesquisa e conhecimento.A seguir, vamos conhecer as 5 categorias de micro-momentos, cada uma delas representa oportunidades diferentes e interessantes para cada tipo de negócio. Micro-Momento 1: Eu quero saber Esta primeira categoria é quando o usuário...

O consumidor brasileiro tornou-se um adepto do e-commerce. Atualmente, nosso país lidera o ranking da América Latina nesse setor. Contudo, ainda existem muitas oportunidades de crescimento, poque a fatia de vendas online da região corresponde a apenas 2,7% do total global.Segundo pesquisa da Nielsen Brasil, a venda online de bens não-duráveis foi o principal responsável pelo crescimento desse mercado em 2019. Para se ter uma ideia, pedidos do segmento de alimentos e bebidas cresceram 82% e os de pet shop 144%. De qualquer forma, independente do segmento, investir num e-commerce tornou-se algo próximo do indispensável para empresas ou marcas que vendam produtos. Comportamento do brasileiro adepto a e-commerce Houve uma mudança clara no comportamento desse consumidor. Se compararmos com o início dos anos 2000, quando o mercado de e-commerce ainda engatinhava, o que incentivava a compra online era a possibilidade de receber o produto em casa. E, a partir de 2010, o fator determinante tornou-se o melhor preço.Contudo, há um ou dois anos, o que mais tem motivado os usuários a comprar em e-commerce são os sites de busca e as redes sociais. Assim, sabemos que o público está mais conectado e ativo, especialmente por meio de smartfones.Tanto que existe uma nova...